in

Pílula do dia seguinte

Saiba como funciona, como tomar, efeitos colaterais…

A pílula do dia seguinte foi inserida pelo Ministério da Saúde brasileiro, como parte do planejamento familiar em 1996. Apesar de ter sido legalizada no país, deve ser usada com cautela, pois causa muitos efeitos colaterais que prejudicam a saúde do organismo.

A pílula do dia seguinte é um medicamento contraceptivo utilizado para prevenir a gravidez em casos excepcionais, ou seja: se a camisinha se romper durante o ato sexual, em casos de violência sexual para não engravidar, ou caso a mulher esqueça de tomar dois ou mais comprimidos de sua cartela do anticoncepcional de uso regular. Muito simples de ser comprada ou adquirida, seja em farmácias, internet ou postos de saúde.  Entretanto,  por ser adquirida sem receita, muitas jovens utilizam o método regularmente e de forma inadequada.  No Brasil,  cerca de 30% das mulheres fazem uso regular da pílula do dia seguinte, o que preocupa o Ministério da Saúde, por  causar sérios problemas para a saúde da mulher.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, a sua eficácia varia de acordo com o tempo de ingestão. Quanto mais rápido for o seu uso, maior será a proteção, pois evitará a ovulação. Após 24 h, a eficiência é de 95%, diminuindo seu efeito, quanto mais tardio for o tempo de ingestão.
A pílula do dia seguinte é fornecida nos postos de saúde públicos do Brasil desde 2002, para vítimas de violência sexual.

Como usar a Pílula do dia seguinte?

Como usar a Pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte pode ser ingerida de duas formas: através de um comprimido único ou através de uma embalagem com dois comprimidos.Se você comprar a cartela com apenas um comprimido, o indicado é que este, seja ingerido no máximo, 72 horas após o ato sexual. Porém, a prevenção da gravidez será bem maior se a pílula for ingerida logo nas primeiras 12 a 24 horas após a relação sexual.
A dose única da pílula tem a mesma eficácia que a dose fracionada. Porém, tem a vantagem de evitar que a mulher esqueça de tomar a pílula. Em compensação, os efeitos colaterais podem vir muito mais fortes do que se fosse tomada em duas vezes. Ao comprar a cartela com dois comprimidos, a primeira dose deverá ser tomada logo após o ato sexual. A segunda dose, somente depois de 12 horas.

Lembrando que, a pílula do dia seguinte é um método emergencial, que afeta o organismo e acaba desregulando o ciclo menstrual da mulher, além de criar efeitos colaterais desagradáveis. Dessa forma, não pode ser substituída no lugar da pílula anticoncepcional regular, que deverá ser tomada até o final da cartela para evitar a gravidez. Após o fim da cartela, caso a menstruação não desça, deve-se procurar o ginecologista.

Quando tomar a pílula do dia seguinte?

Quando tomar pilula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte deve ser usada apenas em casos de extrema necessidade, devido aos seus fortes efeitos colaterais. Abaixo, listamos algumas situações nas quais a pílula pode ser uma alternativa eficaz :

  • Relação sexual sem o uso de preservativo ou caso este tenha se rompido;
  • Caso a parceira tenha esquecido de tomar a pílula contraceptiva regular, mais de uma vez;
  • Caso o DIU seja expulso do corpo da mulher;
  • Caso o diafragma vaginal tenha se deslocado;
  • Casos de violência sexual.

É possível engravidar mesmo tomando a pílula do dia seguinte?

Engravidar mesmo tomando a pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte é apenas um paliativo em casos emergenciais. Entretanto, ainda há uma pequena chance da mulher engravidar, mesmo tomando a pílula, especialmente se:

  • A pílula não for tomada logo nas primeiras 72 horas após a relação sexual;
  • Caso a mulher esteja tomando antibiótico ou outros remédios que podem influenciar na redução do efeito da pílula;
  • Surgirem vômitos ou diarreia em até 2 horas após a ingestão da pílula. Nesse caso, o ideal é procurar imediatamente o seu ginecologista;
  • Uso regular da pílula do dia seguinte várias vezes no mesmo mês.

Como funciona a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte previne a gravidez, graças a alta carga de hormônio sintético levonorgestrel. Este hormônio provoca alterações no endométrio, bloqueando a fertilização do óvulo, além de engrossar o muco vaginal. Não é categorizada como aborto e o risco das mulheres engravidarem, mesmo usando a pílula é de 5%.
As pílulas com a progesterona levonorgestrel são as mais usadas no Brasil e ao serem ingeridas, impedem a ovulação e a fertilização do óvulo. O levonorgestrel também está presente nas pílulas tradicionais, só que em dosagens menores.
No entanto, é importante ressaltar que, a eficácia do método reduz em função do tempo. Ou seja, quanto mais a mulher demorar para tomar a pílula após o ato sexual, maior a chance do método falhar.

Período fértil

Período fértil

O período fértil é o momento do ciclo menstrual da mulher, em que há maior probabilidade dela engravidar. Este período geralmente se inicia 72 horas antes da ovulação (tempo médio de vida de um espermatozoide), e acaba cerca de 24 horas depois, que é o tempo médio de vida de um óvulo.
Assim, a pílula do dia seguinte só terá efeito esperado, caso a parceira ainda não tenha ovulado. Se já tenha ocorrido fecundação do óvulo, pode acontecer uma gravidez.

Resistência à insulina

Outra questão discutida em relação à pílula do dia seguinte, é que a usuária pode adquirir resistência à insulina, quando o hormônio que controla a quantidade de açúcar no sangue não funcionar corretamente. Dessa forma, aumenta a quantidade de glicose no sangue, deixando uma sensação de fome, levando ao aumento de peso.

É importante lembrar, que a pílula do dia seguinte é um método contraceptivo emergencial, que não deve ser usado com frequência, pois causa efeitos colaterais. Além disso, essa pílula não protege contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

Por ter uma alta dose hormonal (6 a 20 vezes a dose hormonal do que a pílula comum) a pílula do dia seguinte, causa efeitos colaterais fortes no organismo da mulher. Ás vezes, chega a alterar o fluxo hormonal, adiantando ou atrasando a menstruação.

Por ser comprada nas farmácias, sem receita, seu uso acaba sendo indiscriminado. O ideal é conversar com o ginecologista, a fim de saber qual será o melhor remédio contraceptivo.
Muitas vezes, os efeitos da pílula do dia seguinte no organismo, se parecem com sintomas da gravidez. O ideal é manter a calma e procurar a ajuda de um médico para fazer exames.
Outro grande problema que a PDS pode causar nas mulheres é a gravidez ectópica, ou seja, quando o óvulo é fecundado fora do útero. É importante ressaltar, que a causa mais comum deste tipo de gestação é fruto de infecções e inflamações da pélvis. Esse tipo de gravidez é bastante perigosa porque a trompa pode se romper com o crescimento do feto e causar hemorragia na mulher.

Pílula do dia seguinte atrasa a menstruação

A pílula do dia seguinte pode comprometer o ciclo menstrual, atrasando o ciclo menstrual no mês ou fazendo com que a menstruação fique mais curta ou mais prolongada.

Dependendo do estado de saúde da mulher, a alta taxa de hormônio da pílula do dia seguinte, pode fazer com que demore novamente, a regulação do ciclo menstrual.

Caso a menstruação demore para descer, por vida das dúvidas, é melhor fazer um exame de sangue, para checar se há a possibilidade de gravidez.

Vantagens da pílula do dia seguinte

  • Único método contraceptivo que pode ser utilizado logo após a relação sexual;
  • Seu uso não causa alterações no feto;
  • Pode ser usada para previnir a gravidez ou evitar a gravidez em caso de estupro.

Desvantagens da pílula do dia seguinte

  • Pode engordar, por aumentar a resistência à insulina;
  • O uso repetido ou frequente da pílula do dia seguinte desregula o ciclo menstrual e prejudica o período fértil da mulher;
  • Se usada de forma irregular, a pílula do dia seguinte pode prejudicar futuras gestações e até mesmo aumentar o risco de gravidez ectópica (embrião se desenvolve fora do útero);
  • Causa uma série de efeitos colaterais como: náuseas, vômitos, tontura, incômodo nas mamas e dor de cabeça;
  • Possui alta dose de hormônios e só deve ser utilizada em casos de emergência;
  • Pode diminuir a quantidade do leite materno durante o período de amamentação;
  • A eficácia da pílula do dia seguinte pode diminuir, se a pílula for usada com determinados medicamentos, com alguns antibióticos e anticonvulsivantes.

Contraindicações do uso da Pílula do dia seguinte

Contraindicações do uso da Pílula do dia seguinte

Mulheres com contraindicações da pílula correm mais risco dela não causar o efeito desejado e ainda causar sérias complicações. O melhor a se fazer, é procurar a ajuda de um médico para avaliar a condição física da paciente. De acordo com seus efeitos colaterais, a pílula do dia seguinte é contraindicada para mulheres com:

  • Hipertensão arterial descontrolada;
  • Problemas de circulação;
  • Doenças do sangue;
  • Obesidade mórbida.

Além disso, mulheres que fumam e que utilizam a pílula do dia seguinte, podem acabar sofrendo risco de trombose ou ter um derrame (AVC) . Por isso, o melhor a se fazer para não engravidar e se prevenir de doenças sexualmente transmissíveis é procurar sempre o médico ou posto de saúde para obter informações.

Veja as pílulas mais conhecidas

Pílulas do dia seguinte mais conhecidas

No mercado há dois tipos de pílula do dia seguinte, que variam de acordo com a sua composição. As compostas de progesterona ou as formadas por acetato de ulipristal, que podem atrasar e inibir a ovulação. Conheça algumas delas e suas contraindicações:

Pozato Uni

Essa pílula deve ser tomada em apenas uma dose nas primeiras 24h após a relação sexual, tendo sua eficácia reduzia conforme o tempo de tomar for passando. Devido à alta dosagem de hormônios presentes em sua composição, o Pozato Uni possui algumas contraindicações: não deve ser tomado por mulheres grávidas ou com suspeita de gravidez; mulheres que estejam amamentando; que tenham alergia a qualquer produto da fórmula ou que estejam com sangramento vaginal de origem desconhecida.

NorLevo

É uma das menos encontradas nas farmácias e postos, mas é uma das melhores. Há a chance de você conseguir encontrar nas grandes capitais. De dosagem única, esse medicamento não deverá ser usado em pessoas alérgicas ao levonorgestrel ou a alguma das substãncias que fazem parte de sua composição.

DiaD

Bastante conhecida, a cartela vem com  dois comprimidos, um para ser tomado logo após a relação e o outro depois de 12 horas exatas. Portanto não é indicada, caso você seja uma pessoa esquecida. Os postos de saúde costumam fornecer de graça este medicamento e, nas farmácias,  o seu preço costuma ser em conta..

Poslov

É uma das pílulas mais populares e bastante fácil de encontrar em farmácias. Apresenta dosagem única. Porém há uma série de cuidados antes de seu uso. Poslov não deve ser tomado por pacientes grávidas e pessoas com doenças hepáticas, sangramentos, câncer e outras doenças.

Postinor Uno

Da marca Aché, essa pílula do dia seguinte costuma ser mais cara que as outras, mas é facilmente encontrada nos postos e farmácias. Também é de dosagem única e apresenta algumas contraindicações como: não deve ser utilizado se a mulher estiver com sagramento vaginal, se estiver grávida ou quando tiver hipersensibilidade a quaisquer dos componentes de sua fórmula.

Pilem

Da marca União Química, com 2 comprimidos. Barata, porém não deve ser usada por mulheres que já estejam grávidas e também que tenham doenças hepáticas, câncer ou algum tipo de sangramento vaginal.

Neodia

Da marca Neoquímica, dosagem única. A pílula deve ser tomada até os 3 dias após a relação sexual (72 horas). Caso ocorra vômitos horas após a sua ingestão, a sua eficácia pode ficar reduzida. O melhor a se fazer é sempre procurar o ginecologista Neodia não deve ser utilizada se houver sangramento genital anormal,  hipersensibilidade  a algum dos componentes  da fórmula, ou caso a mulher esteja grávida ou com suspeita  de gravidez.

Esses foram alguns exemplos da pílula do dia seguinte. Por ser um método que causa sérios efeitos colaterais e não previne contra doenças sexualmente transmissíveis, o melhor a se fazer é procurar a ajuda de um médico antes de comprar a pílula na farmácia.

Vamos ficando por aqui.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

Comments

comments

Whey Protein – Tudo sobre esse suplemento

Suco detox